Canal do Youtube

Novidades


Azeitonas e azeites, nova riqueza gaúcha
10 de Março de 2015

 

A safra de azeitonas de 2015, aberta oficialmente em Livramento na semana passada, está sendo positiva, maior do que as anteriores, mas com produção total aquém do esperado. Chuvas demais na época da floração das oliveiras prejudicaram algumas áreas. Enquanto alguns plantadores da variedade arbequina, por exemplo, colheram 19 quilos de fruta por árvore, rendimento considerado muito bom, outros não colheram nada. Mesmo assim, a Emater acredita que a safra será superior aos 300.581 quilos de 2014, que renderam 30.489 litros de azeite.

Azeitona e azeite II

Na região de Pinheiro Machado, o empresário paulista Luiz Eduardo Batalha é um dos produtores que começou, dias 6, 7 e 8, uma boa colheita em parte de seus 148 hectares plantados com 47 mil pés de oliveiras, mas alguns vizinhos, como Galvão Bueno e Darci Miolo, não tiveram fruta em condições de aproveitamento. “São coisas do clima e da agricultura”, disse Batalha, “mas isso não deve desesperar ninguém, pois a produção de azeitona e azeite, que já começou de forma intensa aqui no Rio Grande, é uma nova e importante alternativa econômica, com grande futuro pela frente, e vai ocupar terras que hoje não são aproveitadas nem pelo gado nem pela agricultura convencional.”

Azeitona e azeite III

Batalha, um incentivador da nova atividade, recebeu o secretário estadual da Agricultura, Ernani Polo, em sua fazenda Guarda Velha, mostrou-lhe os olivais e a indústria de azeite e disse que o governo deve incentivar o plantio de oliveiras. Polo concordou. Na noite de sábado, dia 7, trouxe o maior técnico dos Estados Unidos em azeites, Paul Vossen, e os especialistas brasileiros Patricia Galasini e Paulo Freitas para falarem para mais de 30 pessoas reunidas na fazenda sobre a cultura e suas perspectivas econômico-financeiras. Muitos se entusiasmaram e, certamente, vão engrossar o contingente de 109 produtores gaúchos que já plantam oliveiras em mais de 30 municípios.

Azeitona e azeite IV

A colheita 2015 da Fazenda Guarda Velha deverá ser de 40 mil quilos de azeitonas, parte destinada ao consumo na mesa, parte para a produção de 6 mil litros de azeite. Neste ano, serão plantados mais 150 hectares de oliveiras. Galvão Bueno, que já tem 5 mil pés na Bueno Bellavista Estate, em Candiota, ali ao lado, anunciou que vai plantar mais 15 mil pés em 45 hectares, pois acredita que é um bom negócio. Além de representar uma nova riqueza, as azeitonas e os azeites estão criando empregos na região. Nesta colheita, que se estenderá pelo mês de março, a Fazenda Guarda Velha, que também colhe viníferas, está empregando 70 pessoas nos olivais, 30 nos vinhedos e mais 7 na indústria de azeite.

 

Jornal do Comércio

DANILO UCHA
ucha@jornaldocomercio.com.br
 


Foto 1
Fechar Próxima Anterior

Foto 1



+ novidades

00000

Bosque Olivos | Estação Experimental de Pesquisa | Cultivo Agronatural de Oliveiras | Cachoeira do Sul / RS | (51) 99591045